Publicado 17 de Junho de 2020 - 13h31

Por Carlos Rodrigues/AAN

Estádio Décio Vitta

Reprodução / Facebook

Estádio Décio Vitta

Após mais de três meses desde a paralisação do Campeonato Paulista, o Guarani retomará as atividades nos próximos dias, mas não será em Campinas. Como o prefeito Jonas Donizette adiou a resposta ao pedido do clube, o Bugre fez uma solicitação ao Rio Branco e ao prefeito de Americana, e obteve liberação para realizar seus treinos no Estádio Décio Vitta. A volta aos trabalhos deve acontecer ainda nesta semana, segundo divulgado pelo próprio clube. A ideia é ter um aval também da Federação Paulista.

Com o aumento dos casos do novo coronavírus em Campinas e recorde no número de mortos, a possibilidade de fazer os treinos presenciais no município diminuiu e fez com que a diretoria bugrina avaliasse outras opções. Algumas cidades entraram na pauta, mas o primeiro contato direto foi com Americana. Após o sinal positivo do Rio Branco em ceder as instalações do Décio Vitta, o Guarani formalizou o pedido às autoridades municipais e teve a autorização no final da tarde de ontem — Americana tem, até o momento, 210 casos confirmados da doença, sendo 14 mortes. Há ainda outros 36 casos suspeitos.

Em um primeiro momento, serão feitos apenas treinamentos físicos, sem contato com a bola. O elenco será dividido em pequenos grupos e as atividades feitas em horários variados. O Guarani também fará mais uma bateria de exames com jogadores, comissão técnica e membros do departamento de futebol. Na semana passada, cerca de 60 profissionais foram testados e todos os resultados foram negativos. "A importância deste resultado nos da a possibilidade de retornar com força máxima. Esperamos que assim permaneça. É uma vitória, começamos muito bem", disse o Dr. Raí Alves da Cruz, coordenador do departamento médico bugrino. 

Escrito por:

Carlos Rodrigues/AAN