Publicado 19 de Junho de 2020 - 18h47

Por Alenita Ramirez


Wagner Souza/AAN

Seis pessoas, entre elas duas mulheres, foram presas nesta sexta-feira (19), suspeitas de integrarem uma quadrilha que trafica drogas nas cidades de Capivari, Mombuca e Rafard. A ação é um desdobramento de uma operação realizada pela Polícia Civil e Ministério Público, em setembro do ano passada, denominada Sheik, nas mesmas cidades, com o objetivo de combater o tráfico em Capivari. Foram apreendidos diversos aparelhos celulares, aproximadamente 54 kg de maconha, 7 kg de cocaína, um revólver, uma submetralhadora no calibre 9mm e cerca de R$10 mil em espécie, além de balanças de precisão, grande quantidade de material para embalo, anotações relativas a contabilidade do tráfico de drogas.

A operação, batizada como Castelo de Areia, coordenada pela Unidade de Inteligência Policial do Departamento de Polícia Judiciária do Interior 9 (Deinter 9), foi realizada pela Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes (Dise) de Americana , com apoio de várias unidades da Polícia Civil de Americana, Capivari e Rio das Pedras.

De acordo com o delegado Luis Carlos Gazarini, foram cumpridos seis mandados de buscas e apreensões nas cidades de Santa Bárbara d´Oeste, Capivari e Mombuca. Dois deles em Santa Bárbara d’Oeste. Ainda segundo Gazarini, após a prisão de 20 pessoas no ano passado, entre elas o suspeito conhecido como "Sheik", apontado pela polícia como o maior traficante de drogas em Capivari, os agentes passaram a fazer campana e acompanhamento do tráfico na cidade e descobriram que três homens, dois deles que integram uma facção criminosa no estado, haviam se mudado para Santa Bárbara d’Oeste para despistar a polícia e seguiam no comando do tráfico. “Eles mudaram para fugir do foco da polícia, mas mantinham o comércio ilícito em Capivari”, comentou o delegado. “É um grupo grande e outras diligências serão feitas”, acrescentou.

Os líderes moram em bairros nobres de Santa Bárbara d’Oeste. Na casa de um deles, além de drogas, armas foi achada grande quantidade de dinheiro. Um casal foi detido e eles tinham uma casa em Santa Bárbara d’Oeste e outro imóvel em Capivari.

Os outros três suspeitos em Capivari autuavam como suporte para armazenar e comercializar a droga. Segundo Gazarini, as investigações seguem para ver de onde vem a droga.

Sheik

Na operação realizada no ano passado, foram expedidos mais de 90 mandados para as cidades de Americana, Hortolândia, Santa Bárbara d'Oeste, Rafard e Rio das Pedras. Batizada de operação "Sheik", ela fazia referência ao chefe do tráfico que atuava em Capivari, com ramificações nos outros municípios onde foram cumpridos os mandados.

Os investigadores chegaram ao líder e 45 nomes de outros envolvidos na organização criminosa após uma longa apuração, que incluíram rondas, acompanhamento, levantamento de dados, quebra de sigilo telefônico e de mensagens de celulares, bancário e fiscal.

Escrito por:

Alenita Ramirez