Publicado 20 de Junho de 2020 - 11h52

Por AFP

O presidente russo, Vladimir Putin, elogiou neste sábado os médicos "heróis" que lutam contra o novo coronavírus e anunciou a criação de de condecorações de Estado por suas "proezas e sacrifícios".

"Estamos sinceramente orgulhosos, admiramos seu profissionalismo, suas proezas profissionais", declarou Putin em uma reunião por videoconferência com médicos que trabalham em hospitais com pacientes da COVID-19 em várias regiões do país.

O presidente russo homenageou os profissionais da saúde que se arriscaram ao contágio e lutaram pela vida dos enfermos, "muitas vezes no limite das capacidades humanas".

"Mas este vírus terrível, pérfido, não perdoou seus colegas", disse o presidente, que apresentou condolências aos parentes dos profissionais que morreram vítimas do coronavírus. "São heróis, autênticos heróis que cumpriram com seu dever até o fim".

A Agência Federal de Vigilância em Saúde (Roszdravnadzor) anunciou na quinta-feira que 489 profissionais da saúde morreram na Rússia devido à COVID-19 desde o início da epidemia.

"As proezas e os sacrifícios dos profissionais de saúde durante esta epidemia ficarão gravados para sempre na história de nossa medicina e de nosso país", disse Putin, que os comparou aos médicos durante a Primeira e Segunda Guerras Mundiais.

O presidente anunciou ainda a criação de condecorações especiais do Estado para os profissionais de saúde: a Ordem de Pirogov (famoso cirurgião russo do século XIX e fundador da Cruz Vermelha russa) e a medalha de São Lucas da Crimeia (lendário cirurgião soviético e arcebispo).

"Muito em breve, estas grandes distinções serão entregues aos que mais as merecem e que se destacaram na luta contra o coronavírus: médicos, cientistas, enfermeiros", afirmou Putin.

Até o momento a Rússia registra oficialmente 576.952 casos de COVID-19, com 8.002 mortes.

mp/es/me/fp

Escrito por:

AFP