Publicado 20 de Junho de 2020 - 8h12

Por AFP

A Coreia do Norte está preparando uma campanha de propaganda contra a Coreia do Sul com o envio de panfletos através da fronteira, anunciou a imprensa estatal, em um momento de grande tensão entre os países.

O governo de Pyongyang criticou duramente os recentes lançamentos de panfletos através da fronteira, uma ação organizada com frequência por dissidentes norte-coreanos que fugiram para o Sul, com o uso de balões ou garrafas jogadas no rio que marca a fronteira.

"Enfurecidos", os norte-coreanos estão "acelerando os preparativos para iniciar uma distribuição em larga escala de panfletos" em direção ao Sul, afirmou a agência oficial norte-coreana KCNA.

"Cada ação terá uma reação adequada e apenas quando você a experimenta pode sentir o quanto é ofensiva", completou a agência.

A Coreia do Norte aumentou a pressão esta semana com a destruição do escritório de relações com o Sul, na cidade fronteiriça de Kaesong.

As fotografias do jornal oficial Rodong Sinmun mostram pontas de cigarro e cinzas sobre folhetos com o rosto do presidente sul-coreano Moon Jae-in.

Em um dos panfletos é possível observar o presidente tomando uma bebida e a legenda: "Comeu tudo, incluindo o acordo entre Coreia do Norte e Coreia do Sul".

Pyongyang está irritada com o panfletos de propaganda lançados pelos exilados e que criticam o líder norte-coreano Kim Jong Un por não respeitar os direitos humanos e por suas ambições nucleares.

O fracasso da última reunião de cúpula entre Kim Jong Un e o presidente americano Donald Trump aumentou a tensão entre os dois países. De acordo com analistas, Pyongyang busca provocar uma crise para pressionar Seul e obter concessões.

cdl/qan/pc/af/fp

Escrito por:

AFP