Publicado 19 de Junho de 2020 - 22h52

Por AFP

O México superou 20.000 mortes por COVID-19 e registrou mais de 5.000 novos casos confirmados em um dia, de acordo com o balanço mais recente do governo apresentado nesta sexta-feira.

O diretor nacional de Epidemiologia, José Luis Alomia, detalhou em entrevista coletiva que nas últimas 24 horas foram registradas mais 647 falecimentos, elevando o total para 20.394.

Enquanto isso, as infecções aumentaram 5.030 e atingiram o total de 170.485 desde o início da pandemia no México.

Alomia esclareceu que as novas mortes não ocorreram no mesmo dia, mas foram registradas na plataforma de controle oficial nas últimas 24 horas.

"Isso ocorreu praticamente em sua grande maioria nos últimos sete, oito dias (...), mas devido a atrasos nos processos de confirmação ou decisão, estamos aprendendo (hoje) que de fato a causa pela qual eles morreram foi o COVID-19", afirmou o funcionário.

O responsável pela estratégia oficial contra a pandemia, Hugo López-Gatell, disse à AFP no final de maio que vê o México com probabilidade de atingir 30.000 mortes devido à epidemia, sem especificar em que período.

Em 3 de junho, o México - de 127 milhões de habitantes - relatou seu pico diário de mortes pelo novo coronavírus, adicionando 1.092 casos, embora as autoridades também tenham esclarecido que o número inclui mortes por dias e até meses anteriores, confirmou mais tarde.

Os Estados Unidos são o epicentro atual da pandemia, que totaliza mais de 8,6 milhões de casos e deixou pelo menos 458.149 mortes em todo o mundo, segundo um balanço da AFP baseado em fontes oficiais.

jla/mls/lca

Escrito por:

AFP