Publicado 19 de Junho de 2020 - 21h52

Por AFP

Dezenas de pessoas incomodadas com as restrições de mobilidade impostas para impedir a propagação do novo coronavírus, enfrentaram a polícia nesta sexta-feira (19) em uma cidade no oeste da Guatemala, perto da fronteira com o México, informaram fontes oficiais.

Os incidentes ocorreram no município de Malacatán, 165 km a oeste da Cidade da Guatemala, quando moradores tentaram remover toldos, cadeiras e mesas colocadas pelas autoridades, como parte de um cordão sanitário em vigor desde maio passado na cidade, que relatou uma aumento de casos da COVID-19.

Emilio Gálvez, prefeito de Malacatán, disse à imprensa local que os moradores tentaram entrar na cidade à força, apesar da proibição, especialmente as pessoas que tentavam vender produtos na área.

Vídeos transmitidos nas redes sociais mostraram as ações das forças especiais da polícia para controlar os moradores revoltados com as disposições.

A Polícia Civil Nacional indicou em sua conta no Twitter que seis pessoas foram presas como "incitadoras" dos distúrbios e por jogar objetos contra os agentes, embora não tenham sido relatados feridos.

A Guatemala, um país de quase 17 milhões de habitantes, registra 11.251 casos da COVID-19, com 432 mortes e 2.200 pessoas recuperadas.

Para controlar a propagação do vírus, o governo implementou cordões sanitários temporários em algumas cidades onde é detectado um aumento significativo de infecções.

O governo impôs um toque de recolher parcial desde março, proibiu a circulação de ônibus de passageiros, fechou as fronteiras e restringiu a mobilidade nas províncias, entre outras medidas.

hma/mas/lp/lca/mvv

Escrito por:

AFP