Publicado 19 de Junho de 2020 - 11h42

Por AFP

A China libertou 10 soldados da Índia capturados durante os recentes confrontos no Himalaia entre os exércitos dos dois países, anunciaram fontes das forças de segurança indianas.

A libertação aconteceu depois das negociações entre as duas partes para reduzir as tensões, que atingiram um ponto crítico após o confronto entre os dois exércitos na segunda-feira à noite.

Militares dos dois países se enfrentaram em uma batalha violenta, com socos, pedradas e pedaços de pau com pregos, em um vale de Ladakh (norte da Índia) na fronteira disputada pelos dois países.

A Índia anunciou que o confronto deixou vítimas fatais dos dois lados, incluindo 20 soldados de seu exército. A China se negou a confirmar baixas, mas de acordo com a imprensa pelo menos 40 soldados morreram ou ficaram gravemente feridos.

Os 10 soldados indianos capturados foram liberados na quinta-feira à noite, de acordo com fontes militares, após negociações entre oficiais do exército e diplomatas dos dois países mais populosos do planeta.

Dezoito soldados indianos ficaram gravemente feridos e quatro estão em condição crítica.

O confronto de segunda-feira foi o primeiro em 45 anos entre as potências nucleares vizinhas. Os dois países trocaram acusações públicas sobre o conflito e afirmaram que desejam uma solução pacífica para a crise.

bur-tw/amd/cac/af/mis/fp

Escrito por:

AFP