Publicado 19 de Junho de 2020 - 11h22

Por AFP

A montadora alemã BMW anunciou nesta sexta-feira o corte de 6.000 postos de trabalho este ano, recorrendo principalmente a aposentadorias antecipadas, no contexto da crise causada pelo novo coronavírus.

Um porta-voz do grupo disse à AFP que a medida visa reduzir o número de funcionários em 6.000, que no final de 2019 totalizava 126.016.

"Após as medidas de flexibilidade", em particular a paralisação parcial, "são necessárias medidas adicionais" que afetarão principalmente os centros de produção alemães, explicou a fabricante.

A redução da força de trabalho será alcançada através da "flutuação natural" da folha e aposentadorias antecipadas, além de cortes na jornada de trabalho (contratos que passarão de 40 horas por semana para 38 horas), explicou a BMW.

Por outro lado, o projeto conjunto de carro autônomo da BMW e Daimler (fabricante da Mercedes-Benz) está suspenso, explicaram em comunicado.

A "conjuntura" não é favorável ao desenvolvimento deste veículo, que em qualquer caso pode ser "relançado mais tarde".

O projeto exige um nível significativo de investimento "e não é o momento certo para realizar com êxito a cooperação", disseram eles.

ys/yap/bh/pc-jz/mis/mr

BAYERISCHE MOTOREN WERKE AG

Escrito por:

AFP