Publicado 19 de Junho de 2020 - 10h03

Por AFP

A justiça espanhola rejeitou nesta sexta-feira a demanda do atacante brasileiro Neymar contra o Barcelona para exigir o pagamento de 43,6 milhões de euros de um bônus de renovação antes de sua saída abrupta para o PSG, condenando o atleta a pagar EUR 6,79 milhões por "quebra de contrato".

Ao encerrar seu contrato de modo prematuro, Neymar "não apenas não tinha o direito de receber a quantia que reclama, como deverá reembolsar ao clube o excesso do que recebeu a título de "singing bonus", por rescindir antes do tempo o contrato de trabalho sem causa justificada", afirma a sentença de um tribunal de Barcelona.

gr/psr

Escrito por:

AFP