Publicado 19 de Junho de 2020 - 8h04

Por AFP

A polícia francesa desmantelou uma rede de prostituição que operava na cidade de Troyes, envolvendo mulheres sul-americanas e portuguesas - anunciou a Promotoria desta cidade no nordeste da França, nesta sexta-feira (19).

A operação terminou na acusação de sete pessoas.

Em setembro de 2019, a Promotoria ordenou uma investigação sobre "prováveis atos de prostituição que aconteciam em vários apartamentos de um imóvel" em Troyes, informou este mesmo órgão em um comunicado.

Várias prostitutas "sul-americanas e portuguesas" recebiam clientes nesses apartamentos, os quais respondiam a anúncios publicados em uma página na Internet, sob a supervisão de um casal de origem portuguesa, dono do edifício", acrescentou.

Nove pessoas foram detidas na segunda-feira, incluindo os donos da propriedade, acrescentou a Promotoria.

Na quinta-feira, sete delas - seis homens e uma mulher com idades entre 35 e 62 anos - foram levadas a um juiz de instrução, depois de admitirem que "colaboravam com a prostituição que acontecia no prédio", vigiando, ou transportando, as mulheres.

Cinco foram colocadas sob custódia judicial, e dois, presos, sob a acusação de prostituição em um grupo organizado. Entre elas, está o parceiro de uma das prostitutas, que recebia as ligações dos clientes.

zl-jpa/meb/zm/tt

Escrito por:

AFP