Publicado 17 de Junho de 2020 - 16h27

Por AFP

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, crítico vociferante da China, mantém nesta quarta-feira, no Havaí, uma reunião a portas fechadas com um funcionário do alto escalão de Pequim, a fim de aliviar a tensão bilateral crescente.

Este é o primeiro encontro de alto escalão entre as duas potências desde o começo da pandemia, cuja responsabilidade o presidente Donald Trump tentou atribuir à China, convertida, cada vez mais, em seu alvo preferido antes das eleições presidenciais de novembro.

Pompeu se reúne em Honolulu com Yang Jiechi, funcionário veterano do Partido Comunista, que, segundo relatórios, solicitou o encontro em meio ao conflito entre Washington e Pequim. As duas nações mantiveram as conversas em sigilo e a presença de jornalistas não foi permitida.

O Departamento de Estado confirmou o encontro mediante uma menção simples na agenda pública de Pompeo, na qual se indica que a reunião seria às 19h GMT.

"Espero que esta reunião reduza as tensões e suspeito de que tenha sido por isso que os chineses a propuseram, mas sou cética em relação a um resultado", comentou Susan Thornton, diplomata de carreira e ex-principal funcionária do Departamento de Estado na Ásia Oriental no governo Trump.

sct-fff/jm/dg/dga/lb

Escrito por:

AFP