Publicado 17 de Junho de 2020 - 15h15

Por AFP

Os circuitos feminino (WTA) e masculino (ATP) de tênis, suspensos desde março devido à pandemia do coronavírus, serão retomados a partir de 3 de agosto, em Palermo, e 14 de agosto, em Washington, respectivamente, de acordo com os calendários revelados oficialmente nesta quarta-feira (17).

O Grand Slam parisiense de Roland Garros, normalmente disputado entre maio-junho e que precisou ser adiado, começará em 27 de setembro para permitir a disputa dos Masters 1000 de Madri (13 de setembro) e Roma (20 de setembro).

No circuito ATP, depois do torneio de Washington, serão disputados o Masters 1000 de Cincinnati (22 de agosto) e o US Open (31 de agosto), ambos com Nova York como sede.

Roland Garros manterá o Qualifying prévio à chave principal, que começará em 21 de setembro, enquanto que o US Open optou por não disputar a fase classificatória na edição deste ano.

Já Palermo, capital da Sicília, será palco da volta do tênis feminino com um torneio International, a menor categoria da WTA.

Em seguida, Nova York recebera a partir de 21 de agosto o Premier Mandatory (equivalente ao Masters 1000 masculino) de Cincinnati e o US Open.

Este calendário é "provisório", já que depende de condições sanitárias "flutuantes" e das medidas tomadas pelos governos, explicaram a ATP e a WTA.

Até o momento, o calendário de retomada do tênis profissional prevê disputas até a final masculina de Roland Garros, em 11 de outubro.

"A ATP continua estudando todas as opções para adicionar torneios ATP 500 e 250 caso as circunstâncias permitem", completou a entidade.

A ATP prevê uma atualização do calendário em meados de julho "com uma eventual temporada asiática antes da indoor europeia", que incluiria o ATP Finals, em Londres.

A WTA publicou seu calendário até o fim do ano, com o Finals programado para 9 de novembro em Shenzhen, na China.

Nas próximas semanas, ATP e WTA decidirão o que fazer com seus rankings mundiais, congelados desde março.

ig/av/dr/am

Escrito por:

AFP