Publicado 18 de Abril de 2020 - 5h30

Cerca de 10 toneladas de remédios foram achadas por moradores do bairro Jardim Monte Alto, de Campinas, na manhã da última quinta-feira. Segundo o Departamento de Limpeza Urbana (DLU), todo o material foi recolhido no mesmo dia e incinerado, mas ontem ainda era possível ver diversas cápsulas de comprimidos no local.

No bairro há cerca de 40 casas e uma média de 200 pessoas, entre crianças, jovens, adultos e idosos“Ficamos muito preocupados por nossa fonte de água é o poço artesiano e tememos por contaminar o solo”, disse a dona de casa Carolina Moreira, de 23 anos.

Os moradores acreditam que o descarte foi feito na madrugada, uma vez que ninguém ouviu barulhos ou tampouco movimentação estranha no local ao longo do dia e na noite.

Segundo os moradores, os remédios, aparentando ser amoxicilina, estava dentro de ao menos 20 caixas, somente em cápsulas, em um terreno baldio, no fim da Rua Lucindo Silva. A região é mais conhecida como Mão Branca, e fica próxima do aterro sanitário de Campinas.Ainda segundo os moradores, as cápsulas de remédio estavam vazias. “Não é a primeira vez que isso ocorre. O pessoal costuma desovar qualquer coisa por aqui. Temos poço artesiano e tememos pela contaminação”, disse carolina.

Em nota, a DLU informou que já retirou o material e defende que foi um descarte irregular e não há identificação do infrator.