Publicado 17 de Abril de 2020 - 9h12

Por Maria Teresa Costa

Mais duas mortes são confirmadas na cidade

Arquivo/PMC

Mais duas mortes são confirmadas na cidade

Campinas registrou ontem mais duas mortes por coronavírus, elevando para sete o número de óbitos em decorrência da Covid-19, e subiu para 152 os casos confirmados da doença. Mas também tem boa notícia: o número de casos descartados é maior que os confirmados e pela primeira vez, desde o início da pandemia, reduziu a quantidade de pessoas que esperavam resultado dos testes. “Isso pode indicar que estamos caminhando para uma estabilização dos casos”, disse o prefeito Jonas Donizette (PSB) durante live, ontem, nas redes sociais.

As duas mulheres que morreram por Covid-19 integravam o grupo de risco. Elas tinham de 71 e 90 anos, estavam internadas em hospitais privados e tinham comorbidades (outras doenças). Ontem foram confirmadas mais 14 ocorrências, elevando para 152 o número de infectados. Vinte estão internados, e os demais seguem em tratamento domiciliar ou já foram curados. Na quarta-feira havia 23 pessoas infectadas em tratamento hospitalar.

A ocupação de leitos de UTI vem aumentando com pacientes das mais diversas doenças. Dos 661 leitos adultos, pediátricos e neonatais distribuídos nas redes pública e privada, 383 estavam ocupados ontem — taxa de ocupação de 57,9%. A preocupação da área de saúde é manter leitos disponíveis para garantir o atendimento da população, especialmente as que tiverem agravamentos por Covid-19. Já há cidades em que o atendimento entrou em colapso. Dos leitos ocupados em UTI, segundo o secretário de Saúde, Carmino de Souza, a maioria é de pacientes atendidos pelo SUS.

Ele informou que um levantamento feito pela equipe de Saúde apontou que houve uma redução de 5% nas ocorrências de síndrome respiratória aguda grave (não necessariamente por coronavírus) na cidade. Campinas tem cerca de mil pessoas com quadros gripais.

Mulher de 35 anos é primeira vítima fatal em Hortolândia

As 20 cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) contabilizam 17 mortes por coronavírus e 274 casos positivos da doença. Ontem, foram anunciadas as três mortes mais recentes, sendo duas mulheres (71 e 90 anos) em Campinas, e uma mulher (35 anos) em Hortolândia.

Campinas lidera o quadro de mortes com sete vítimas, seguida por Americana e Valinhos, com três mortes em cada. As demais cidades com vítimas fatais são: Nova Odessa; Itatiba; Indaiatuba; e Hortolândia, com uma morte em cada município.

A Prefeitura de Hortolândia começou a confeccionar máscaras de proteção tilizadas por servidores que trabalham na linha de frente do combate à Covid-19. O trabalho é realizado por cerca de 20 bolsistas do Programa Acerte, desenvolvido pela Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social.

A RMC somava 274 casos de coronavírus até a noite de ontem: Campinas (152); Indaiatuba (27); Americana (18); Valinhos (15); Vinhedo (11); Paulínia (10); Itatiba (9); Sumaré (8); Hortolândia (7); Santa Bárbara d'Oeste (5); Morungaba (4); Nova Odessa (3); Holambra (2); Jaguariúna (1); Monte Mor (1); e Artur Nogueira (1).

Escrito por:

Maria Teresa Costa