Publicado 20 de Abril de 2020 - 23h57

Por AFP

A Liga Italiana de futebol confirmou nesta segunda-feira que pretende completar a temporada da Série A, apesar da resistência de oito clubes com os riscos decorrentes da epidemia de covid-19.

"O Conselho da Liga Série A, que se reuniu hoje, confirmou por unanimidade sua intenção de concluir a temporada 2019/2020 caso o governo autorize", revelou o organismo.

A retomada se daria "de acordo com as regras estabelecidas por FIFA, UEFA e Federação Italiana (FIGC)", sempre de acordo "com os protocolos médicos para se proteger os jogadores".

Segundo a imprensa italiana, Brescia, Torino, Sampdoria, Udinese, SPAL, Genoa e Fiorentina - todos situados no norte da península, muito afetado pela pandemia - rejeitam a ideia, do mesmo modo que Cagliari.

As oito equipes advertem para os "riscos incalculáveis" em uma eventual retomada do campeonato.

O ministro dos Esportes, Vincenzo Spadafora, que se reunirá esta semana com os líderes da Federação, declarou ao canal Rai 2 que não há "qualquer garantia para a retomada do campeonato ou mesmo para os treinos a partir de 4 de maio", quando está previsto o final do isolamento social.

Na sexta-feira passada, a Federação defendeu a retomada das partidas "no final de maio ou início de junho", insistindo na questão econômica e declarando que os partidários do cancelamento da temporada "não gostam do futebol e tampouco dos italianos".

O presidente da Federação, Gabriele Gravina, fala em um período de três semanas a partir do final do isolamento, tendo em conta a preparação física dos jogadores.

A Itália já registrou mais de 24 mil mortes pela covid-19.

ea/td/nip/lr

Escrito por:

AFP