Publicado 20 de Abril de 2020 - 20h47

Por AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta segunda-feira (20) que vai conversar na terça, na Casa Branca, com o governador de Nova York, Andrew Cuomo, que liderou a resposta ao surto de coronavírus no estado.

"Ele virá ao Salão Oval amanhã à tarde", disse Trump à imprensa.

Nova York é o epicentro da epidemia de coronavírus notados Unidos e registra mais de um terço das 41.000 mortes em todo o país.

Trump tem ao mesmo tempo louvado e criticado a maneira como Cuomo tem lidado com a crise.

"Eles estão trabalhando juntos em Nova York, muitas coisas boas estão acontecendo em Nova York", disse Trump nesta segunda-feira, depois que o estado registrou uma queda nas novas hospitalizações e mortes.

"Estamos aqui para apoiar os governadores e ajudar os governadores, e é isso que estamos fazendo."

Ainda na sexta-feira, Trump atacou Cuomo no Twitter, ao escrever que o governador ligou para Casa Branca "implorando" por ajuda com equipamentos e fundos.

"O governador Cuomo deveria gastar mais tempo "fazendo" e menos tempo "reclamando". Vá lá e faça o trabalho. Pare de falar!", postou o presidente no Twitter.

O próprio Cuomo entrou em confronto e coordenou alternadamente com Trump o tratamento da crise.

Na sexta-feira, em comentários que provavelmente levaram às ácidas declarações de Trump, Cuomo lançou um ataque devastador ao presidente, acusando-o de se abster de liderar a campanha para estimular realização de testes de coronavírus que Cuomo afirma serem essenciais para permitir a reabertura da atividade econômica.

"Existe algum financiamento para que eu possa fazer essas coisas que você quer que façamos? Não", disse Cuomo numa coletiva. "Isso é passar o dinheiro sem gastar o dinheiro", acrescentou.

Mas Cuomo também elogiou o presidente ao afirmar que ele deu o suporte em questões como o aumento da capacidade de leitos hospitalares e respiradores.

jca-mlm/ft/lca/mvv

Escrito por:

AFP