Publicado 20 de Abril de 2020 - 19h57

Por AFP

O estado americano de Maryland (leste do país) recebeu 500.000 testes de coronavírus encomendados da Coreia do Sul, uma remessa que, conforme disse nesta segunda-feira (20) o governador Larry Hogan, será "chave" nos esforços para implementar testes generalizados.

"Isso nos permitirá identificar aqueles que estão doentes e os que têm o vírus e pode nos ajudar a isolá-los e no nosso acompanhamento", disse Hogan em entrevista coletiva na capital do estado, Annapolis.

A compra de 9 milhões dólares será "uma etapa exponencial e revolucionária em nossa iniciativa de testes em larga escala", disse Hogan.

O governador informou que os testes foram comprados de uma empresa chamada LabGenomics e que um avião da Korean Airlines chegou ao aeroporto de Baltimore-Washington no sábado com a remessa.

Hogan creditou sua esposa, Yumi, de ascendência sul-coreana, por ajudá-lo a negociar a compra.

O governo de Donald Trump disse que existem evidências suficientes para cada estado passar para a "fase um", encerrando algumas restrições de isolamento social.

Mas Hogan e vários outros governadores reclamaram da falta de testes que lhes permitissem começar a reabrir seus estados com segurança.

Os Estados Unidos registram 759.786 infecções e 40.683 mortes por COVID-19, de acordo com um balanço da AFP, com base em fontes oficiais, até as 08H00 desta segunda-feira.

cyj/cl/st/llu/gma/lca/mvv

Escrito por:

AFP