Publicado 20 de Abril de 2020 - 18h27

Por AFP

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohamad Javad Zarif, em visita a Damasco, e o presidente sírio Bashar al-Assad condenaram nesta segunda-feira as sanções dos Estados Unidos a seus países, apesar da epidemia do novo coronavírus.

Assad denunciou que os Estados Unidos mantêm sanções econômicas contra países como Síria e Irã "apesar de condições humanitárias excepcionais", segundo uma declaração presidencial publicada na mídia social.

"A crise do coronavírus revelou o fracasso dos regimes ocidentais e sua falta de moral", acrescentou.

Zarif também atacou as "sanções cruéis" de Washington que afetam os países "que combatem esta doença", segundo uma declaração de Teerã.

Esta é a primeira reunião oficial desde abril de 2019 entre os dois, que apareceram usando uma máscara (e luvas no caso de Zarif), de acordo com uma foto publicada pela presidência síria.

O Irã, juntamente com a Rússia, é um dos principais aliados militares do regime sírio na complexa guerra que Damasco travou contra rebeldes e jihadistas desde 2011 e que deixou mais de 380.000 mortos.

Durante essa reunião, Assad expressou suas "condolências ao Irã e ao povo iraniano" pelas milhares de mortes deixadas pela doença de COVID-19.

A República Islâmica registrou 83.505 casos de coronavírus e 5.209 mortes, enquanto a Síria declarou 39 casos e três mortes.

Assad criticou "as atuais intrusões da Turquia na soberania e no território da Síria".

Ancara enviou tropas no norte da Síria, montou postos de observação e apoia grupos rebeldes que lutam contra o governo de Damasco.

Antes da reunião com o presidente sírio, o chefe da diplomacia iraniana se encontrou com seu colega sírio Walid Muallem, de acordo com um comunicado do Ministério das Relações Exteriores da Síria.

Os dois líderes enfatizaram a "importância da coordenação contínua" para "fortalecer a capacidade dos dois países de enfrentar a epidemia" e "garantir as necessidades nas áreas de prevenção, diagnóstico e tratamento", segundo o comunicado.

mam/ho/ah/hc/me-af/es/cc

Escrito por:

AFP