Publicado 20 de Abril de 2020 - 15h47

Por AFP

A gigante imobiliária chinesa Evergrande, proprietária do Guangzhou Evergrande, atual campeão chinês de futebol, anunciou nesta segunda-feira que vai construir dois grandes estádios, sem especificar sua localização no país.

"O Grupo Evergrande planeja construir dois estádios de futebol adicionais com capacidade para 80.000 lugares cada e convida o público a manifestar suas preferências, escolhendo dois projetos entre os seis planos preliminares", disse o promotor imobiliário nas redes sociais.

A Evergrande não especificou a localização nem o cronograma dessas duas obras futuras.

O grupo fundado pelo milionário Xu Jiayin, dono de uma das maiores fortunas chinesas, já havia lançado na semana passada em Cantão (no sul do país) a pedra fundamental para a construção de um estádio espetacular com 100.000 lugares para o Guangzhou Evergrande, que é comandado pelo técnico italiano Fabio Cannavaro.

O custo do projeto é avaliado em 12 bilhões de yuans (1,5 bilhão de euros, 1,6 bilhão de dólares), com data de entrega antes do final de 2022, e o estádio será um dos maiores do mundo.

A China se empenha na modernização de seus estádios de futebol para aumentar sua receita com a venda de ingressos e, acima de tudo, para se tornar um local importante no futebol mundial.

O país asiático sediaria a nova Copa do Mundo de Clubes em julho/agosto de 2021, mas a competição será remarcada após a alteração do calendário internacional, devido à pandemia de coronavírus.

A Copa das Nações da Ásia ocorrerá em 2023 na China, que espera organizar uma Copa do Mundo de futebol em breve.

pst/dma/th/psr/pm/aam

CSL

Escrito por:

AFP