Publicado 19 de Abril de 2020 - 16h48

Por Estadão Conteúdo

O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, disse há pouco, em entrevista à Globonews, que as ações de proteção contra o coronavírus são necessárias para que as pessoas continuem em casa. Garcia assistiu a imagens de muitas pessoas na capital paulista, neste domingo, 20, de muito sol na cidade, fazendo atividades físicas nas ruas e sem usar máscaras.

O vice-governador disse que, ao contrário de diversas partes do mundo, o governo do Estado não proibiu as pessoas de saírem de suas casas. Tanto que, segundo ele, 60% da atividade econômica no Estado de São Paulo está funcionando.

"Quem sair e preferir não atender recomendação, que se proteja", disse o vice-governador, acrescentando que cerca de 50% da população na capital está em casa em isolamento.

Ele acrescentou que uma pesquisa feita no Estado mostra que 20% das pessoas percebem hoje a pandemia mais próxima de si. Antes, diz a pesquisa, esse porcentual era de 9%.

"A pesquisa é feita só no Estado de São Paulo e mostra pessoas que conhecem pessoas infectadas", disse Garcia. De acordo com a pesquisa citada pelo vice-governador, 20% da população percebe a pandemia na capital, 17% na Grande São Paulo e 11% no interior.

Ele também demonstrou preocupação com a decisão do prefeito de São José dos Campos, Felício Ramuth, de relaxar a quarentena no seu município.

"Esperamos que o prefeito de São José dos Campos possa reverter a posição até 27 de abril", disse, acrescentando que o Governo do Estado vai tentar mostrar ao prefeito por que a decisão dele é errada.

Na capital do Estado, segundo o vice-governador, continua sendo um problema para a pandemia o fato de os moradores de rua continuarem não aceitando ir para os abrigos.

Escrito por:

Estadão Conteúdo