Publicado 18 de Abril de 2020 - 17h27

Por AFP

As autoridades da Argélia e do Marrocos anunciaram neste sábado (18) que irão prolongar as medidas de confinamento contra a propagação da pandemia da COVID-19, até 29 de abril e 20 de maio, respectivamente.

Na Argélia, o primeiro-ministro, Abdelaziz Djerad, "renovou por um período adicional de dez dias, até 29 de abril, o dispositivo de contenção assim como o conjunto de medidas preventivas", segundo comunicado oficial.

Djerad chamou à "responsabilidade individual e coletiva" e alertou contra o não respeito às medidas de distanciamento social e de higiene.

Argélia, com 44 milhões de habitantes, é o país da África com o maior número de mortos, registrando 367 mortes, e 2.579 casos de contágio, segundo números oficiais.

No Marrocos, as autoridades prolongaram até 20 de maio "todas as medidas de precaução e restrição (...) do estado de emergência sanitária".

Até agora foram registrados oficialmente no Marrocos 2.670 casos da doença, dos quais 137 morreram. Mas neste país de 35 milhões de habitantes somente foram feitos 13.000 testes.

As autoridades ordenaram um confinamento sob estrito controle das forças de ordem, após suspender voos e fechar as fronteiras. O uso de máscaras é obrigatório, sob pena de sanções.

Mais de 41.000 pessoas foram notificadas e mais da metade enviadas às autoridades competentes por não respeitar as medidas de exceção, segundo balanço oficial, assim como dezenas de acusados de compartilhar informações falsas sobre o novo coronavírus nas redes sociais.

hme-bur-agr/eh/tp/mdz/jz/bn

Escrito por:

AFP