Publicado 18 de Abril de 2020 - 14h27

Por AFP

O Pentágono anunciou neste sábado que prolongará até 30 de junho a suspensão dos seus movimentos em todo o mundo, ao mesmo tempo que flexibilizou os limites no deslocamento e na repatriação de tropas.

A decisão entrará em vigor na próxima segunda-feira, disse o chefe de pessoal do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, Matthew Donovan.

Em uma tentativa de evitar os contágios por COVID-19 nas Forças Armadas, o secretário de Defesa, Mark Esper, ordenou no final de março a suspensão por 60 dias de todos os movimentos de civis e militares ligados a esse espaço do governo.

A paralisação, que iria durar até o final de maio, foi prorrogada por um mês.

Os comandos locais, dependendo da situação no terreno, podem autorizar a repatriação de tropas enviadas ao estrangeiro.

"A nova circular autoriza envios operacionais e permite que os viajantes que tinham iniciado uma missão possam voltar à base permanente ou se unir a uma nova base", disse Donovan durante uma conferência telefônica.

Não especificou se o abrandamento das restrições inclui os soldados enviados aos locais de conflito, como o Afeganistão, Iraque e a Síria.

Até a sexta pela manhã, o Pentágono registrava 2.986 casos de COVID-19 em suas forças, duas mortes e 44 soldados hospitalizados.

sl/la/mls/piz/bn

Escrito por:

AFP