Publicado 18 de Abril de 2020 - 7h47

Por AFP

O poderoso chefe de gabinete do presidente da Nigéria, Muhamadu Buhari, faleceu vítima do novo coronavírus, anunciou o governo neste sábado.

O gabinete de Buhari afirmou em um comunicado que "lamenta a morte" de Abba Kyari, que era uma espécie de guardião do presidente do país mais populoso da África.

"O falecido deu resultado positivo para a devastadora COVID-19 e havia recebido tratamento, mas morreu na sexta-feira 17 de abril de 2020", informa o comunicado.

Kyari é a pessoa de maior projeção que morreu na Nigéria vítima do coronavírus, onde fora, diagnosticados 493 casos positivos e 17 vítimas fatais.

O influente tecnocrata, que segundo a imprensa local sofria de outras patologias, era uma das figuras mais importantes do pequeno grupo de assessores de Buhari, um militar de 77 anos que está no segundo mandato como presidente democraticamente eleito.

Kyari apresentou resultado positivo para o coronavírus no fim de março, depois de visitar a Alemanha, o que obrigou altos funcionários que estiveram em contato com ele a entrar em quarentena.

Não há confirmação oficial sobre se Buhari passou por um teste de diagnóstico, mas o presidente determinou várias restrições no país para impedir a propagação do vírus.

O governo impôs o confinamento na capital financeira da Nigéria, Lagos, e na capital política, Abuja, enquanto os governadores dos estados anunciaram uma série de medidas locais.

Especialistas afirmam que o país, com uma população de 200 milhões de habitantes, é muito vulnerável à propagação do vírus por seu fragilizado sistema de saúde e pela alta densidade populacional.

ean-del/je/af/bl/fp

Escrito por:

AFP