Publicado 16 de Abril de 2020 - 15h47

Por AFP

Os Estados Unidos disseram que o G7 apoiaram nesta quinta-feira (16) as duras críticas expressadas pelo presidente Donald Trump contra a Organização Mundial da Saúde (OMS), solicitando uma "profunda revisão e reforma" da agência vinculada à ONU.

A questão foi discutida durante uma videoconferência dos outros líderes do G7 - formado por Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão e Reino Unido - que teve Trump como anfitrião.

Trump acusa a OMS de ter omitido o alcance do surto de coronavírus na China. Na terça-feira, ele anunciou que estava cortando a contribuição financeira americana para o órgão sanitário da ONU, que no último ano havia sido de US$ 400 milhões.

Segundo a Casa Branca, os outros líderes do G7 estavam de acordo com a posição tomada por Trump.

"Os líderes reconheceram que os países do G7 contribuem com mais de US$ 1 bilhão anualmente para a Organização Mundial da Saúde (OMS), e grande parte da conversa se concentrou na falta de transparência e má administração crônica da pandemia por parte da OMS", afirmou a Casa Branca em um comunicado.

"Os líderes pediram uma profunda revisão e um processo de reforma" da OMS, acrescentou.

sms/yow/bn/mvv

Escrito por:

AFP