Publicado 06 de Março de 2020 - 20h02

Por Adagoberto F. Baptista

Foto: Cedoc

Henrique Hein

Da Agência Anhanguera

[email protected]

As secretarias de saúde de duas cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) informaram ontem que passaram a investigar novos casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19) em suas respectivas cidades. Em Americana, um homem e uma mulher, de 26 e 28 anos, estão sendo investigados, enquanto em Valinhos as preocupações estão voltadas para uma professora, de 41 anos. Ao todo, região conta agora com 18 casos suspeitos da doença, sendo 11 em Campinas, três em Americana, um em Hortolândia, dois em Valinhos e outro em Vinhedo.

No começo da tarde de ontem, a Prefeitura de Americana informou que passou a investigar um homem e uma mulher, de 26 e 28 anos, que estiveram na Itália no final de fevereiro e voltaram para o Brasil na última quinta-feira. Os dois apresentaram os principais sintomas da doença como: febre, tosse, dor de garganta e coriza. O homem procurou por atendimento no Hospital São Francisco e a mulher foi até o Hospital Unimed, ambas as unidades localizadas em Americana

De acordo com a Vigilância Epidemiológica do município, os dois pacientes estão em isolamento domiciliar e seus familiares não apresentam os sintomas da enfermidade. “Conforme protocolo assistencial, os hospitais coletaram amostras de sangue e enviaram ao Instituto Adolfo Lutz para análise”, informa, em nota, o órgão de saúde da Prefeitura. Ao todo, Americana notificou até agora cinco casos suspeitos de novo coronavírus, sendo que dois já foram descartados.

O outro caso que ainda aguarda análise Instituto Adolfo Lutz é o de uma mulher, de 61 anos, que retornou da Itália, na última terça-feira. A paciente viajou para Roma, no dia 20 de fevereiro. Ela apresentou os sintomas clássicos da doença, como febre, tosse, dor muscular, dor de cabeça e dor de garganta, no dia 29 de fevereiro, mas não procurou por um atendimento de imediato. Como o quadro clínico dela não melhorou ao longo dos dias, ela foi ao Hospital Unimed, de Americana. No local, os médicos a classificaram com suspeita de coronavírus e sugeriram o isolamento domiciliar, com uso de máscara.

Já a Prefeitura de Valinhos, informou que o Centro Médico de Campinas registrou na noite dessa quinta-feira um caso suspeito de coronavírus de uma professora, de 41 anos, que esteve nos Estados Unidos no mês passado. Ela voltou ao Brasil no dia 22 de fevereiro e começou a manifestar os sintomas de gripe na terça-feira. Na noite de quinta, ela procurou atendimento médico e foi feita a notificação de suspeita da doença, com coleta de material para exame, que será realizado no Instituto Adolfo Lutz.

“Valinhos já descartou dois casos suspeitos de coronavírus, um jovem de 25 anos e um homem de 52 anos, cujos exames médicos deram negativo para a doença. Há um caso de suspeita de coronavírus na cidade, uma jovem de 20 anos que está em boas condições de saúde, em isolamento domiciliar, acompanhada diariamente pela Saúde de Valinhos, e aguarda o resultado”, informou, em nota, a Prefeitura de Valinhos.

Escrito por:

Adagoberto F. Baptista