Publicado 04 de Março de 2020 - 16h21

Por Adagoberto F. Baptista

Foto: Divulgação

Henrique Hein

Da Agência Anhanguera

[email protected]

Com o objetivo de ampliar o controle da proliferação do Aedes aegypti – o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus –, a Prefeitura de Campinas notificou ontem recicladores irregulares, criadores de animais e um grupo de moradores do bairro Núcleo Residencial Vila Vitória. A ação foi articulada pelo Comitê de Prevenção e Controle das Arboviroses, após Secretaria de Saúde verificar que a região apresentava um grande número de criadouros do mosquito. A visita ao local também contou com a presença da Guarda Municipal.

Ao todo, trinta famílias foram orientadas pelo Poder Público a deixarem suas casas em área de risco de contaminação, às margens do afluente do córrego Friburgo. Os moradores têm o prazo de dez dias para desocupação do local. Além disso, 11 reciclagens irregulares, situadas na Rua Marcelo Ricci, foram multadas pela Secretaria do Verde. Para saber mais sobre o que a Prefeitura de Campinas está fazendo para combater as enfermidades no município, basta acessar o hotsite: www.dengue.campinas.sp.gov.br.

O Comitê de Prevenção e Controle das Arboviroses reúne 14 secretarias que trabalham juntas no planejamento de atividades que visam combater à dengue, o zika vírus e a chikungunya em Campinas. As secretarias envolvidos no projeto são: Municipal de Governo; de Saúde; de Educação; de Serviços Públicos; do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; de Recursos Humanos; de Administração; de Comunicação; de Trabalho e Renda; de Esportes e Lazer; de Cultura; de Habitação; de Relações Institucionais, e de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos), além da Defesa Civil, do 156 e da Rede Mário Gatti e da Sanasa.

Escrito por:

Adagoberto F. Baptista