Publicado 07 de Março de 2020 - 12h15

Por Gilson Rei

Recinto da Festa da Uva começa a ser preparado para o evento

Wagner Souza/AAN

Recinto da Festa da Uva começa a ser preparado para o evento

O Ministério Público (MP) de Vinhedo pediu à Justiça a suspensão da 58ª Festa da Uva e do Vinho da cidade, que está prevista para o período de 14 a 29 de março, no Parque Municipal Jayme Ferragut.

O promotor do MP de Vinhedo, Fábio José Moreira dos Santos, informou que a empresa vencedora da concessão (feita via pregão) tem um sócio que foi condenado por improbidade administrativa e está impedido de prestar serviços ao Poder Público por dez anos.

O pedido de suspensão teve como base uma denúncia feita por Cristian Rodrigo Ricaldi Lopes Rodrigues Alves, morador da cidade. Segundo o promotor do MP, “é ilegal permitir que o evento aconteça, pois vai provocar prejuízo ao princípio da moralidade administrativa”.

A Prefeitura de Vinhedo, por meio de nota, informou que “a Prefeitura ainda não tem ciência de forma oficial a respeito do ocorrido, pois a Administração Municipal ainda não foi notificada pelo judiciário. Caso isso ocorra, será dado o devido retorno”.

Além da nota, a assessoria de comunicação explicou que a concessão para a empresa realizar o evento, feita via pregão, não onera em nada os cofres públicos, pois todas as despesas para o evento são pagas pela empresa vencedora do pregão e que há, inclusive, o pagamento à Prefeitura de uma taxa de utilização da área pública para realização do evento.

No ano passado, a festa reuniu 200 mil pessoas, com várias atrações musicais. O evento começou antes mesmo da emancipação do município, por volta de 1948, quando os agricultores se reuniam para celebrar a colheita dos frutos ao som de música e muita alegria. Era o momento dos produtores comemorem com a comunidade local o fruto de seu trabalho. Em 2009 a Festa da Uva agregou a Festa do Vinho para também valorizar o cultivo e a produção de suco de uva e do vinho produzido.

Escrito por:

Gilson Rei