Publicado 07 de Março de 2020 - 11h08

Por Maria Teresa Costa

Reunião do Podemos, ontem: terceira troca de comando do partido em menos de três meses

Divulgação

Reunião do Podemos, ontem: terceira troca de comando do partido em menos de três meses

Em menos de três meses, o Podemos tem a terceira troca de comando do partido em Campinas. O empresário e secretário de Inovação e Tecnologia da Prefeitura de São Paulo, Juan Quirós, cotado como pré-candidato da legenda a prefeito, assumiu ontem a presidência da executiva municipal e o ex-vereador e assessor político do deputado Rafa Zimbaldi (PSB), João Guedes, é o vice. Guedes estava sem partido e se filiou ontem ao Podemos. O anúncio foi feito em um almoço em hotel de Campinas, pelo segundo vice-presidente do diretório estadual, deputado Roberto Lucena.

Até o ano passado, o Podemos era comandado pelo vereador Nelson Hossri, destituído em dezembro, quando Leonice da Paz, eleita vereadora pelo PTB em 2004 e que teve o mandato cassado por suposta compra de votos, foi nomeada. Logo depois, Joaquim Lopes foi designado e, ontem, nova mudança. Lucena disse que Joaquim Lopes comandou o partido por um período de transição, tem currículo e preparo e poderá colaborar nas discussões.

A mudança na executiva foi coordenada pela ex-vereadora Leonice da Paz, ressaltou o vice do Podemos, no encontro que teve a presença de integrantes do PDT e do deputado Rafa Zimbaldi. Zimbaldi explicou sua presença no almoço do Podemos como parte das articulações que vem fazendo com os partidos visando alinhavar coligações à sua eventual candidatura a prefeito. O deputado é pré-candidato do PSB, junto com o presidente do PSB Wanderley Almeida e o vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira.

A escolha de Quirós é parte do processo de reconstrução do Podemos, segundo Lucena. “Ele é um quadro fundamental e preparado para desempenhar funções nas esferas nacional, estadual e municipal. É um dos melhores quadros do País”, afirmou. Embora cotado a prefeito, o dirigente partidário afirmou que a discussão da pré-candidatura ficará para uma segunda etapa. “Quirós representa a seriedade com que o Podemos olha para Campinas, que não traz um projeto de poder, mas um projeto político e quer discutir com a cidade”, afirmou.

Quirós disse que vai participar da construção de um projeto de desenvolvimento da cidade, tendo como bandeira o empreendedorismo, a geração de empregos, capacitação profissional e geração de negócios. Quanto à candidatura a prefeito, afirmou que irá discutir com calma dentro do partido.

Além de Quirós e Guedes, a executiva tem na segunda vice-presidência Aparecido Edgar Diniz, que era vice-presidente do Democratas; na terceira vice está Claudecir Oliveira. No comando da legenda estão ainda Davino Neves (1º secretário) que presidiu o PHS, partido que foi incorporado ao Podemos, o pastor da Igreja Batista Amoreira, José Luiz Lima (2º secretário), a contadora Gisele Cristina Martinelli (1ª tesoureira), Rubens Brasilino Rocha (2º tesoureiro), liderança no esporte, Gislaine Gusmão (presidente das Mulheres), liderança na região do Campo Grande, e as fundadoras do Podemos, Luciana Alcântara e Edilycy Gomes de Alcântara.

Escrito por:

Maria Teresa Costa