Publicado 09 de Março de 2020 - 7h05

Por AFP

O julgamento dos suspeitos da explosão em 2014 de um avião de passageiros da companhia Malaysian Airlines que viajava entre Amsterdã e Kuala Lumpur começou nesta segunda-feira em Badhoevedorp, Holanda, sem a presença dos quatro acusados, três russos e um ucraniano.

O juiz Hendrik Steenhuis declarou a sessão aberta no tribunal de Schiphol, subúrbio de Amsterdã, a poucos metros do aeroporto de onde decolou o voo MH17, com 298 pessoas a bordo.

O Boeing 777 da Malaysian Airlines foi derrubado em 17 de julho de 2014 por um míssil BUK de fabricação soviética quando sobrevoava a Ucrânia.

As 298 pessoas a bordo do avião, incluindo 196 holandeses, morreram.

Os russos Serguei Dubinski, Igor Guirkin e Oleg Pulatov e o ucraniano Leonid Kharchenko, quatro líderes separatistas pró-Rússia do leste da Ucrânia, são acusados de assassinato e de terem derrubado deliberadamente o avião civil.

cvo/zm/es/fp

BOEING

Escrito por:

AFP