Publicado 07 de Março de 2020 - 11h28

Por AFP

O Líbano se encaminha para declarar a primeira moratória de sua história após os principais dirigentes do país darem a entender que não pagarão uma dívida que vence nesta segunda-feira (9).

Ao fim de uma reunião na sede da Presidência, o chefe de Estado, o primeiro-ministro, o presidente do Parlamento, o ministro de Finanças e o governador do Banco Central deram a entender que o Estado não reembolsará uma dívida que vence na segunda-feira.

Na reunião "decidiu-se por unanimidade apoiar o governo na gestão da dívida, mas não para um reembolso das dívidas que vencem", afirma o comunicado da Presidência.

Na segunda-feira, 9 de março, o Líbano deveria reembolsar 1,2 bilhão de dólares em títulos do Tesouro, dos quais uma parte significativa está nas mãos dos bancos e do Banco Central.

ho-bek/feb/zm/eg/ll

Escrito por:

AFP