Publicado 07 de Março de 2020 - 10h17

Por AFP

Um comandante da Guarda Revolucionária do Irã foi morto nesta sexta-feira (6) em um subúrbio de Damasco, informou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH) neste sábado.

"Farhad Dabirian foi morto com um silenciador na área de Sayyida Zeinab, ao sul de Damasco", disse à AFP Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH.

"Ele estava no comando da região de Damasco e do sul da Síria", na fronteira com Israel, acrescentou a fonte.

A agência de imprensa iraniana anunciou a morte de "Farhad Dabirian, defensor do santuário de Zeinab e ex-comandante da cidade de Tadmur (Palmira)", sem especificar se ele era membro da Guarda Revolucionária.

"Ele morreu como um mártir ontem à noite em Zeinab, na Síria", disse a agência sem dar mais detalhes.

Dabirian estava encarregado das operações da Guarda Revolucionária Iraniana, juntamente com as tropas sírias, na luta contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) em Palmira, segundo o OSDH.

Ocupada pela EI em 2015, a cidade antiga havia sido reconquistada pelo governo em março de 2017.

O bairro de Sayyida Zeinab, onde há um santuário reverenciado pelos muçulmanos xiitas, foi palco de confrontos entre rebeldes e tropas do governo no início do conflito sírio.

bek/on/zm/eg/ll

Escrito por:

AFP