Publicado 07 de Março de 2020 - 0h37

Por AFP

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta sexta-feira a "união" dos brasileiros contra a ameaça do novo coronavírus, e afirmou que não há motivos para "pânico" no país, que tem 13 casos confirmados.

"Convoco a população brasileira, em especial os profissionais de saúde, para que trabalhemos unidos para superar juntos esta situação. O momento é de união, ainda que o problema possa se agravar, não há motivo para pânico".

"Seguir rigorosamente as recomendações dos especialistas é a melhor medida de prevenção".

Bolsonaro destacou que o país reforçou seu sistema de vigilância em portos, aeroportos e unidades de saúde.

O ministro da Saúde, Henrique Mandetta, pediu às pessoas que têm apenas os sintomas de uma gripe normal que permaneçam em casa e evitem procurar um hospital, a menos que o caso seja grave.

"Se a gente conseguir trabalhar o hospital para os pacientes que necessitam, temos condições de atravessar (a epidemia) com o número de leitos que temos".

O ministério da Saúde confirmou nesta sexta-feira 13 casos do novo coronavírus no Brasil, sendo 10 em São Paulo, um no Rio de Janeiro, um no Espírito Santo e um na Bahia. Há ainda 768 casos suspeitos.

A maior parte dos casos do novo coronavírus no Brasil é importada, especialmente de pessoas que voltaram da Itália, mas há dois contágios locais.

Os pacientes infectados estão em isolamento em suas residências.

O número de infectados nesta sexta-feira era de 100.871, dos quais 3.459 morreram, em 92 países - conforme levantamento atualizado pela AFP com base em fontes oficiais.

val/rsr/lr

Escrito por:

AFP