Publicado 06 de Março de 2020 - 7h47

Por Estadão Conteúdo

Após ameaçar apreender estoques para garantir a distribuição de máscaras à rede pública, o Ministério da Saúde encontrou fornecedores de parte dos equipamentos de segurança que prevê usar contra o novo coronavírus.

O secretário-executivo da pasta, João Gabbardo, disse que há empresa interessada em vender cerca de 19 milhões das 20 milhões de máscaras cirúrgicas que o governo procura. Também há oferta para 500 mil das 4 milhões de máscaras N95 licitadas.

Gabbardo disse que os contratos devem ser assinados até sexta-feira, 6. As empresas terão até 15 dias para entregar o produto, mas o governo tenta antecipar as entregas.

O ministério teve uma reunião com a indústria na última semana para acertar o fornecimento desses produtos. Gabbardo chegou a ameaçar ir à Justiça para realizar busca e apreensão de estoques, caso empresas optassem por exportar as máscaras em vez de fornecer ao governo.

O ministério também já licitou produtos como álcool em gel. Segundo o governo, os Estados devem receber esses itens nos próximos dias.

Escrito por:

Estadão Conteúdo