Publicado 06 de Março de 2020 - 0h37

Por AFP

O secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, disse nesta quinta-feira esperar uma "trégua imediata e duradoura" que beneficiará os civis no norte da Síria, após o acordo entre Turquia e Rússia.

Guterres "espera que este acordo leve a um fim imediato e duradouro das hostilidades e garanta a proteção dos civis no noroeste da Síria, que já suportou um enorme sofrimento".

Ao menos três milhões de pessoas permanecem na província de Idlib, o último bastião jihadistas e de opositores ao regime sírio. Desde o início de dezembro, quase um milhão fugiram dos combates e bombardeios do Exército sírio, apoiado pela Rússia.

Guterres, pressionado há uma semana por membros do Conselho de Segurança para fazer mais pelo fim do conflito, finalmente pede em sua declaração o regresso a um processo político para acabar com a guerra na Síria.

A pedido da Rússia, ocorrerá no final da tarde desta sexta-feira uma reunião do Conselho de Segurança, na qual Moscou deve explicar o conteúdo do acordo com a Turquia, revelou uma fonte diplomática.

Desde o início do conflito, em 2011, a Rússia - aliada de Damasco - tem usado seu poder de veto no Conselho de Segurança para evitar a adoção de textos destinados a obter um cessar-fogo ou uma ajuda humanitária internacional ao povo sírio.

prh/la/lr

Escrito por:

AFP