Publicado 05 de Março de 2020 - 16h37

Por AFP

Um alto funcionário de Saúde dos Estados Unidos disse nesta quinta-feira (05) que a taxa de mortalidade geral para o novo coronavírus é de 1% ou menos, menor do que se pensava, baseando a nova estimativa no alto número de casos reportados.

As declarações foram feitas depois que o presidente Donald Trump foi criticado por dizer acreditar que a taxa de mortalidade divulgada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de 3,4%, era "falsa".

Trump disse que o número divulgado pela OMS se baseia somente nos casos reportados e, por isso, a verdadeira letalidade da doença só pode ser compreendida melhor com o tempo, um ponto que os especialistas da área da Saúde estão de acordo.

"As melhores estimativas neste momento para a taxa de mortalidade geral de covid-19 estão em torno de 0,1 a 1%", disse o almirante Brett Giroir, subsecretário do Departamento de Saúde, em uma coletiva de imprensa.

"É menor do que se tem ouvido falar. Por que é assim? Primeiro porque muitas pessoas não adoecem e não fazem testes, isso é uma prova da experiência no exterior, fazendo com que provavelmente para cada caso haja ao menos dois ou três casos que não estão nesse denominador".

"Certamente poderia ser mais alta que a gripe normal, provavelmente é, mas não é provável que esteja entre 2% a 3%".

A taxa de mortalidade por gripo comum é de 0,1% a 0,15%, disse Giroir.

Na última semana, Trump colocou o vice-presidente Mike Pence como responsável do governo no combate ao coronavírus nos Estados Unidos, em meio às críticas de que teria demorado a acionar um mecanismo de resposta à propagação da epidemia.

O próprio Trump foi criticado por reduzir o risco do vírus e pelos seus comentários a Fox News, nos quais parece descartar os dados da OMS, causando surpresa no próprio partido republicano.

Até o momento, foram registradas 11 mortes nos Estados Unidos e 150 casos em ao menos 14 estados.

ia/ec/mps/ll/bn/cc

Escrito por:

AFP