Publicado 05 de Março de 2020 - 13h07

Por AFP

O governo britânico destacou a existência de "divergências significativas" em questões-chave, ao final da primeira rodada de negociações em Bruxelas nesta quinta-feira sobre o futuro relacionamento comercial entre o Reino Unido e a União Europeia após o Brexit.

"Em algumas áreas, parece haver um certo grau de entendimento sobre como avançar nas negociações. Em outras, como pesca, governança, justiça criminal e os chamados problemas de concorrência justa, existem, como esperado, divergências significativas", disse um porta-voz do governo.

Também o principal negociador da Comissão Europeia, o francês Michel Barnier, havia apontado pouco antes que havia "muitas" e "sérias" diferenças entre as duas partes.

"A equipe britânica deixou claro que, em 1º de janeiro de 2021, recuperaremos nossa independência jurídica e econômica e que o futuro relacionamento deve refletir esse fato", acrescentou uma declaração de Downing Street após os primeiros quatro dias de negociações em Bruxelas.

Após a saída oficial do Reino Unido da UE em 31 de janeiro, Londres e Bruxelas devem chegar a um acordo que possa ser ratificado antes do final de 2020, diante da recusa do primeiro-ministro Boris Johnson de estender as negociações para além dessa data.

Os dois lados devem se reunir novamente em 18 de março em Londres. "Esperamos continuar esses diálogos com o mesmo espírito construtivo", disse o porta-voz do Executivo britânico. "Serão negociações difíceis, esta é apenas a primeira rodada", afirmou.

Apesar das diferenças, Barnier disse que "continua acreditando" que um bom acordo pode ser fechado para ambas as partes".

acc/eg/ll

Escrito por:

AFP