Publicado 05 de Março de 2020 - 11h27

Por AFP

O negociador europeu para o Brexit, Michel Barnier, afirmou nesta quinta-feira que existem "muitas e sérias divergências" na discussão sobre a futura relação com o Reino Unido, após a primeira rodada de negociação.

Barnier advertiu em uma entrevista coletiva que um acordo "deverá incluir uma solução equilibrada para a pesca" e considerou "impraticável" a posição britânica de negociar a cada ano o acesso dos pequenos pesqueiros europeus às águas britânicas.

Outras divergências incluem as condições para evitar a concorrência desleal, cruciais para a União Europeia (UE). Os britânicos querem "ambições sobre parâmetros elevados", mas sem traduzi-los em um acordo comum, destacou o francês.

A UE teme que o Reino Unido se transforme a partir de 2021 em um rival a suas portas, com uma economia desregulamentada, que reduziria as normas nas áreas trabalhista, ambiental, fiscal ou de subsídios do Estado.

Outro obstáculo é a rejeição dos britânicos a que o Tribunal de Justiça da UE (TJUE) desempenhe um papel na interpretação do direito europeu em caso de divergência entre as partes sobre a aplicação da nova relação.

Apesar de todas as divergências, o negociador europeu afirmou que continua acreditando na possibilidade de concluir "um bom acordo para as duas partes".

Londres e Bruxelas devem alcançar um acordo que possa ser ratificado até o fim de 2020, ante a recusa do governo do primeiro-ministro britânico Boris Johnson de prorrogar ls negociações. A próxima rodada de conversas acontecerá em duas semanas em Londres.

bur-tjc/mar/fp

Escrito por:

AFP