Publicado 04 de Março de 2020 - 21h57

Por AFP

O cheiro que se sente quando um fumante entra em um ambiente pode ser mais que desagradável.

Um novo estudo feito por pesquisadores da Universidade de Yale revelou que compostos do tabaco podem ficar na pele, nos cabelos a na roupa dos fumantes e depois evaporar em um processo chamado "descarga de gases".

Ao colocar um dispositivo da amostra do duto de ar em uma sala de cinema para não fumantes na Alemanha, os pesquisadores determinaram que os espectadores ficavam expostos como fumantes passivos à fumaça de um a dez cigarros.

Segundo o artigo publicado na Science Advances desta quarta-feira (4), a fumaça de terceiros - estudada durante décadas - aumenta os riscos de padecer de doenças cardíacas e câncer de pulmão, embora o nível exato do risco tenha sido questionado em estudos recentes.

Também tem havido um interesse crescente na fumaça de terceiros, mas a maioria dos estudos se concentrou na análise de cômodos onde se fumou, não em como os fumantes expõe os não fumantes em ambientes fechados onde não se permite fumar.

A equipe de Yale, liderado pelo engenheiro ambiental Drew Gentner, examinou um cinema em Mainz, Alemanha, onde não se permitiu fumar durante 15 anos. Durante quatro dias, descobriram que os níveis de 35 químicos relacionados com o tabaco, incluindo cancerígenos como benzeno e formaldeído, subiram quando as audiências entraram na sala.

Os efeitos foram particularmente pronunciados durante os filmes com classificação para adultos, que os autores ligaram a maiores probabilidades de ter estado expostos à fumaça.

"Nosso trabalho estabelece que há um transporte substancial de contaminantes de fumaça de terceira mão das pessoas em um ambiente interno para não fumantes no mundo real", disse Gentner. O nível do risco, no entanto, não foi estabelecido pelo estudo.

Escrito por:

AFP