Publicado 04 de Março de 2020 - 18h07

Por AFP

O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fora do debate público desde que saiu da Casa Branca em 2017, convidou a população a manter a calma e escutar os especialistas durante a epidemia do novo coronavírus.

"Mantenhamos a calma, vamos escutar os especialistas e nos deixar ser orientados pela ciência", tuitou o ex-presidente aos seus mais de 113 milhões de seguidores.

Em todo o mundo, 3.245 pessoas morreram pelo vírus surgido na China em dezembro. Quase 95 mil foram infectados em 81 países e territórios, segundo o último balanço da AFP, baseado em fontes oficiais até às 14h desta quarta-feira (04).

Os principais países afetados são a China continental (80.270 casos, 2.981 mortes), Coreia do Sul (5.621 casos, 32 mortes), Itália (3.089 casos, 107 mortes), Irã (2.922 casos, 92 mortes) e Japão (287 casos, 12 mortes).

Até o momento, o Estados Unidos não foi muito afetado. O estado de Washington, situado na costa oeste, registrou o maior número de infectados, com 27 casos confirmados e 10 mortes. Cerca de 130 casos foram diagnosticados no restante do país.

"Protejam a si mesmos e a sua comunidade com precauções comuns: lavar as mãos, ficar em casa quando estiverem doentes e escutar os Centros para o Controle e a Prevenção de Doenças e as autoridades sanitárias locais. Deixem as máscaras para os agentes de saúde", escreveu Obama.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) expressou nesta quarta sua preocupação porque as máscaras, óculos e outros equipamentos de proteção usados pelos funcionários da área da saúde estavam em falta por causa da "crescente demanda, a acumulação e o mau uso".

bur-ad/lda/bn

Escrito por:

AFP