Publicado 27 de Fevereiro de 2020 - 5h30

Fevereiro ainda não acabou, mas volume de chuva registrado em Campinas já ultrapassou a média histórica do mês, com 195 milímetros, segundo informações do Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) da Unicamp. Somente na manhã e tarde de ontem foram registrados 18mm de precipitação no município. A média histórica, iniciada em 1991, para fevereiro é de 190,5 mm.

O volume acumulado até agora é também o maior registrado para um mês de fevereiro desde 2016, quando Campinas contabilizou 283mm de chuva. No mesmo período de 2017, 2018 e 2019 foram: 102mm; 88,9mm e 174mm, respectivamente. Segundo o Cepagri, o recorde do fevereiro “mais chuvoso” pertence ao ano de 1995. Na oportunidade, foram 406mm.

Para os próximos dias, as chuvas continuarão caindo na cidade. A expectativa do instituto é de que a precipitação dê uma diminuída entre hoje e amanhã, e volte com tudo já no final de semana. “As chuvas devem dar uma recuada nesta quinta e sexta-feira, mas a instabilidade vai continuar e teremos chuvas menos intensas. (…) A partir de sábado, teremos o retorno das chuvas fortes”, explica Ana Ávila, pesquisadora do Cepagri.

De acordo com informações do site ClimaTempo, além do tempo instável, com possibilidade de chuvas, os próximos dias nas cidades do Estado de São Paulo deverão registrar uma queda na temperatura em decorrência da presença de uma área de baixa pressão atmosférica. Em Campinas, são esperadas temperaturas abaixo dos 20 graus pela manhã e à noite de hoje. A máxima não deve passar dos 25 graus à tarde.