Publicado 06 de Fevereiro de 2020 - 5h30

Duas advogadas foram vítimas de estelionato distintos em Campinas, nos últimos sete dias. Um de empréstimo pela internet e o outro do motoboy. Uma delas teve furtado cerca de R$ 26,5 mil entre saques e compras em sua conta. Os casos foram registrados no 4 Distrito Policial (DP). Em um deles quando uma advogada de 28 anos buscou um empréstimo pela internet. Ela necessitava de R$ 10 mil e a empresa exigiu pagamentos antecipados e também simulou a liberação de crédito maior do que ela havia solicitado. Ao questionar sobre a falta do depósito , a empresa recomendou que ela devolvesse a diferença. O montante seria parcelado em 12 vezes, com um juros de menos de 2% ao mês. "Quando descobri que era um golpe, reclamei com o atendente e fui ameaçada.” Uma outra advogada de 64 anos teve um prejuízo de R$ 26 mil após receber uma ligação pedindo autorização de compras com seu cartão bancário, descobriu que ele havia sido furtada por um motoboy, que teria se passado de funcionário de banco. O Itaú Unibanco informa que apurou o caso após ser notificado, e que entrará em contato com a cliente para a sua resolução. O banco reforça que o envio de motoboys ou ligações solicitando documento ou dado do cliente não são práticas do banco, portanto, não devem ser seguidas. (AR/AAN)