Publicado 07 de Fevereiro de 2020 - 10h16

Por AFP

Os democratas iniciam a maratona das primárias nesta segunda-feira (3) em Iowa para escolher quem será o adversário do presidente Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro, uma votação cheia de suspense e ofuscada pelo julgamento político contra o presidente em Washington.

A votação começa às 19h locais (22h de Brasília) em cerca de 1.700 locais em Iowa, um pequeno estado do meio-oeste dos Estados Unidos, onde o senador por Vermont, Bernie Sanders, aparece como favorito.

Dos onze candidatos, quatro lideraram as últimas pesquisas para a votação desta noite, que não será feita com cédulas, mas por meio assembleias comunitárias de eleitores conhecidas como "caucus".

Na disputa, Sanders - um candidato progressista que se define como socialista democrático e defende um sistema de saúde universal - tem vantagem sobre o ex-vice-presidente Joe Biden, um candidato moderado que baseou sua campanha em sua longa experiência no Senado e nos oito anos como assessor na Casa Branca durante o governo de Barack Obama.

"Acho que será um resultado muito apertado", disse Biden ao canal NBC.

Logo atrás na pesquisas estão o jovem ex-prefeito da cidade de South Bend, Indiana, Pete Buttigieg; e a senadora de Massachusetts Elizabeth Warren. Depois, a senadora por Minesota Amy Klobuchar.

Neste ano, a atenção das primárias é ofuscada pelo julgamento político contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, um processo que deve acabar no meio desta semana com a absolvição do magnata imobiliário no Senado, onde os republicanos são maioria.

Para os três senadores que disputam as primárias - Sanders, Warren e Klobuchar - o julgamento contra Trump também significou ficar em Washington para participar do processo, sem poder fazer campanha neste pequeno estado rural onde o contato com a população é fundamental.

As primárias democratas terminam em meados de julho com a nomeação do partido na Convenção em Milwaukee, Wisconsin, de onde sairá o candidato que Trump enfrentará no dia 3 de novembro.

De acordo com uma pesquisa publicada pelo Emerson College focada nos eleitores democratas e publicada na véspera da votação, Sanders tem 28%, sete pontos à frente de Biden, que é o favorito nas pesquisas em todo o país.

"Esta é sem dúvida a eleição mais importante da história moderna deste país. Tudo começa amanhã à noite", disse Sanders a seus apoiadores em Iowa City no domingo.

O senador veterano perdeu há quatro anos em Iowa para Hillary Clinton e, desta vez, espera que o estado seja seu trampolim.

Para isso, ele conta com minorias, especialmente latinos e jovens, que descreveu como "a geração mais progressista da história" dos Estados Unidos.

Espera-se que o forte aceno ao voto latino de sua campanha seja fundamental no "caucus" neste estado e nas eleições nos Estados Unidos.

Escrito por:

AFP