Publicado 07 de Fevereiro de 2020 - 10h11

Por AFP

O governo liberal minoritário na Romênia caiu nesta quarta-feira por uma moção de censura no Parlamento, apenas três meses após sua formação, abrindo caminho para eleições antecipadas.

"O governo de (Ludovic) Orban foi deposto", afirmou Marcel Ciolacu, presidente da Câmara dos Deputados e líder dos social-democratas (PSD, oposição) que iniciou a moção de censura.

"É um grande passo para a democracia", acrescentou.

No total, 261 deputados de 465 votaram a moção de censura.

"Perdemos uma batalha mas, pela Romênia, venceremos a próxima rodada", afirmou Orban, de 56 anos, do Partido Liberal Nacional (PNL, centro-direita).

O PNL anunciou que manterá consultas com o presidente Klaus Johannis na quinta-feira. O chefe de Estado do PNL deve nomear um novo primeiro-ministro.

Um projeto de emenda foi o que desencadeou a crise. Os liberais queriam reformar a lei eleitoral para restabelecer um sistema de votação em duas rodadas nas eleições.

Nomeado primeiro-ministro em novembro, após a queda do governo social-democrata de Viorica Dancila por uma moção de censura, Orban espera ser re-nomeado primeiro-ministro por Iohannis.

mr/bg/es/mb/aa

Escrito por:

AFP