Publicado 07 de Fevereiro de 2020 - 10h06

Por AFP

Um policial britânico responsável pela proteção de David Cameron esqueceu sua pistola carregada e o passaporte do ex-primeiro-ministro britânico nos assentos de um avião, onde a descoberta provocou pânico, informa a imprensa britânica.

Procurada pela AFP, a polícia afirmou "estar a par do incidente ocorrido em um voo com destino ao Reino Unido em 3 de fevereiro".

"O agente envolvido foi destituído de suas funções operacionais", afirmou a Scotland Yard, que destacou levar o caso "muito a sério" e iniciou uma investigação interna.

A arma, uma pistola semiautomática Glock 19 carregada, foi encontrada na segunda-feira pouco antes da decolagem do voo entre Nova York y Londres por um passageiro que, com medo, alertou os funcionários do avião.

"O capitão confirmou que encontrou uma pistola, o que provocou pânico entre os passageiros", afirmou uma testemunha ao jornal britânico The Sun.

"Ele tentou acalmar a todos e explicou que a lei autoriza os agentes de proteção a portar armas de fogo nos aviões e que esta havia sido entregue ao guarda-costas", completou.

Além da pistola, o agente esqueceu nos assentos seu passaporte e o de Cameron, que governou o Reino Unido de 2010 a 2016, quando organizou o referendo sobre o Brexit.

Após fazer campanha pela permanência na União Europeia, Cameron renunciou ao cargo depois da vitória do Brexit na consulta.

pau-acc/bl/fp

Escrito por:

AFP