Publicado 07 de Fevereiro de 2020 - 10h04

Por AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira no discurso anual perante o Congresso sobre o Estado da União que a "tirania" do governo de Nicolás Maduro na Venezuela será "esmagada".

"O domínio da tirania de Maduro será esmagado e destruído", declarou Trump em um discurso para qual foi convidado o líder do Parlamento venezuelano, Juan Guaidó, que os Estados Unidos e mais de cinquenta países reconhecem como presidente interino por considerar que houve irregularidades nas eleições de 2018.

Guaidó luta desde janeiro de 2019 para chefiar um governo de transição e organizar novas eleições na Venezuela.

Mas seus esforços não deram resultado, apesar da pressão internacional liderada pelo governo Trump e sua bateria de sanções econômicas.

Depois de ser reeleito líder da Assembleia Nacional em 5 de janeiro, Guaidó desafiou a proibição de deixar o país emitido pelas autoridades leais a Maduro, e duas semanas atrás iniciou uma jornada internacional que o levou à Colômbia, Europa, Canadá e Estados Unidos na busca de apoio para relançar sua ofensiva contra o dirigente chavista.

Em seu discurso, Trump disse que "Maduro é um governante ilegítimo que brutaliza seu povo" e, em comunicado divulgado nesta terça, a Casa Branca enfatizou que o governo está pressionando sanções "devastadoras" contra Maduro.

an/lda/lca

Escrito por:

AFP