Publicado 07 de Fevereiro de 2020 - 9h51

Por AFP

Todas as pessoas que chegarem a Hong Kong procedentes da China continental serão submetidas, a partir de sábado, a uma quarentena obrigatória de duas semanas, para evitar a propagação do novo coronavírus - anunciou a chefe do Executivo local, Carrie Lam, nesta quarta-feira (5).

"A medida é dura. Mas, depois deste anúncio (...), acredito que o número de chegadas vai diminuir", disse Carrie Lam, sem dar mais detalhes sobre como será possível aplicar a medida.

"Quem vai desejar entrar em Hong Kong a partir do continente e ser colocado em quarentena por 14 dias? Por este motivo, não devemos ter que administrar um grande número de chegadas", completou.

Território semiautônomo chinês, Hong Kong tem 21 casos confirmados e anunciou na terça-feira sua primeira morte pelo novo coronavírus. Também fechou alguns postos fronteiriços com a China continental.

Lam disse que fechar totalmente a fronteira seria pouco prático, economicamente prejudicial e discriminatório.

De acordo com dados oficiais, quase 10.000 habitantes da China continental passaram na terça-feira pelos postos de fronteira e o aeroporto internacional para entrar em Hong Kong.

Ao mesmo tempo, 33.000 residentes em Hong Kong passam pela fronteira terrestre para entrar na China continental.

yz/jta/axn/jug/juf/bl/es/tt

Escrito por:

AFP