Publicado 07 de Fevereiro de 2020 - 9h48

Por AFP

Três líderes de um grupo separatista árabe iraniano foram presos e indiciados nesta segunda-feira na Dinamarca, suspeitos de espionagem neste país escandinavo em benefício da Arábia Saudita, anunciaram os serviços de inteligência dinamarqueses (PET).

"Três membros importantes do ASLMA (Movimento Árabe pela Libertação de Ahvaz) foram presos e acusados de espionagem. Segundo o PET, essas três pessoas espionaram entre 2012 e 2018 para um serviço de inteligência saudita", disse o chefe do PET, Finn Borch Andersen.

Essas pessoas são acusadas de ter coletado informações sobre indivíduos e empresas na Dinamarca e no exterior, disse ele.

Elas estavam sob vigilância há meses, acrescentou.

Em 2018, esses três opositores foram alvos de uma tentativa de ataque em território dinamarquês. Copenhague acredita que o projeto foi organizado pelo regime iraniano em retaliação a um ataque em Ahvaz (sudoeste do Irã), que causou 24 mortes em setembro de 2018.

Teerã negou formalmente este projeto de ataque na Dinamarca.

cbw/gab/bds/me/mb/mr/cc

Escrito por:

AFP