Publicado 07 de Fevereiro de 2020 - 6h44

Por Estadão Conteúdo

As reservas internacionais da China atingiram em janeiro o maior patamar em sete meses, segundo dados publicados hoje pelo PBoC, como é conhecido o banco central chinês.

No fim de janeiro, as reservas da segunda maior economia do mundo totalizavam US$ 3,115 trilhões, representando acréscimo de US$ 7,57 bilhões em relação ao mês anterior.

O resultado surpreendeu analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam leve queda nas reservas da China.

Em comunicado separado, o órgão regulador de câmbio da China (Safe, pela sigla em inglês) atribuiu o aumento nas reservas a um avanço nos preços de bônus de grandes economias e a uma ligeira valorização do dólar no mês passado.

A Safe afirmou ainda que a China tem capacidade de conter a epidemia de coronavírus e que seu impacto econômico será temporário. Fonte: Dow Jones Newswires.

Escrito por:

Estadão Conteúdo