Publicado 05 de Fevereiro de 2020 - 21h14

Por Estadão Conteúdo

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, informou ao Estado que a pasta não recebeu documento formal sobre a proposta do presidente Jair Bolsonaro de redução dos tributos federais que incidem sobre os combustíveis.

Ele evitou comentar o desafio feito pelo presidente que hoje afirmou que zeraria os tributos federais sobre combustíveis, se os governadores fizessem o mesmo.

"A fala do presidente a ele é devido. O presidente é gestor maior do País", disse. Questionado se haveria espaço fiscal, o secretário respondeu: "É uma discussão que precisa ter um amadurecimento. O ministério da Economia não tem documento formal sobre essa proposta".

Como mostrou o Broadcast, o desafio lançado pelo presidente Bolsonaro aos governadores custaria aos cofres do governo federal R$ 27,401 bilhões em 2019. Esse é o total arrecadado apenas pela União com tributos sobre os combustíveis comercializados no País ano passado.

Escrito por:

Estadão Conteúdo