Publicado 19 de Janeiro de 2020 - 5h30

O principal fator de compra para os jovens é a qualidade: o item foi o primeiro mencionado por 54% deles. O percentual entre consumidores acima de 55 anos cai para 35%.

No recorte por classe

social, a qualidade também é mencionada, mas de

forma distinta, entre as faixas de renda: enquanto os consumidores com

renda de até um salário mínimo buscam melhor preço (54%) do que qualidade (38%), quem ganha até cinco salários mínimos prioriza a qualidade, com 57% da preferência contra 37% do menor valor.

"É importante que o País tenha um consumidor que exige qualidade e bom preço. Não é só comprar um bem, ele quer que o serviço seja de qualidade de forma contínua. Isso gera uma outra preocupação na própria indústria", afirma.